sábado, 2 de maio de 2015

Sobre viajar...

De 2013 pra cá, tenho tomado cada vez mais o gosto por viajar. Coisa que não sei fazer sem obedecer todo um ritual pessoal de cuidados. Pra mim, não dá pra somente escolher o lugar, fazer as reservas do hotel, comprar as passagens, arrumar as malas, e pegar o caminho.

Acho muito importante que tudo seja bem estudado e planejado para acontecer conforme desejamos. Talvez isso não seja uma garantia, mas, com certeza, é uma grande contribuição para que tudo, ou quase tudo, dê certo.
Uma das melhores coisas que se tem a fazer antes de viajar: estudar e planejar. Assim a gente não é facilmente surpreendido, e se ainda assim formos pegos de surpresa, no mínimo, a gente deve ter um plano B.
Vocês não tem ideia do que eu coloco no papel... Muito além de endereços, roteiro/mapas, e orçamento, também coloco coisas como o que vestir para cada programa/dia do roteiro. Quanto mais coisas a gente coloca no papel, menos tempo a gente perde no nosso destino, pensando, pensando, escolhendo, escolhendo, e escolhendo. Já está tudo lá, no papel. Vocês sabem como o tempo voa, não é? Então faço o que posso para otimizar todas as minhas ações. Antecipar o que eu posso, contribui para isso.

Bilheterias também, antecipo pela internet. Nesse quesito, o que eu puder comprar antes, eu compro pra garantir a entrada e ganhar tempo. Consulto horários e dias de funcionamento, saio vasculhando na internet dicas de outras pessoas, a história das coisas (para os passeios em museus, por exemplo), também consulto meus amigos que gostam de viajar, e outras coisas mais. A gente sempre leva mais da viagem desse modo, em vários sentidos.

Uma dica que deixo é também fazer uma pré-viagem. Através da internet (Google Maps) a gente consegue conhecer um pouco dos lugares antes, bem como os trajetos que podemos fazer, principalmente a pés. E ainda dá pra fazer isso com imagens em 3D. 


Desse modo, simulo quase todas as caminhadas que posso. Isso é de-mais! Lembro da ultima viagem que fiz, e de como isso fez uma grande diferença. Eu estava acompanhado da minha mãe que ficou impressionada comigo; porque parecia que eu já tinha estado no lugar antes (e eu estava, porém na forma online)... Ela me observou, em cada trajeto que fizemos, muito independente; sem perguntar nada pra ninguém. Apenas seguindo meu caminho, como se estivéssemos na cidade onde moramos.
Quando a gente chega no destino, é como se já estivéssemos ali antes. É uma sensação de independência e segurança sem palavras.

Sabe o que é você não precisar perguntar pra ninguém "pra que lado que fica?", "pra que lado que vai?", porque você já viu tudo ali, na internet? Pois é! Acontece comigo. Com isso a gente ganha muito mais tempo. Tempo que a gente gastaria procurando e pedindo informações.


Planejar uma viagem é uma arte e tem que ser feita de cabo a rabo, da cabeça aos pés.

Pra finalizar, fica esse pensamento do grande Quintana: 

"Viajar é trocar a roupa da alma." 

Façam isso sempre que puderem!

;) 

2 comentários:

Julie Leal disse...

Agradeço muitíssimo pelas dicas de viagem, Anderson. Na maioria das vezes, eu acabava perdendo um tempo precioso porque esquecia de atentar antecipadamente para alguns detalhes importantes. Como disseste, é sempre bom ter um plano B e se organizar previamente para tentar evitar possíveis eventualidades. De hoje em diante, tentarei seguir suas orientações. Tenho certeza que, com as suas dicas, minhas futuras viagens se tornarão mais prazerosas.

Anderson disse...

É um prazer pra mim, Julie. Fico feliz em saber.