segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Minúsculo


Nutrir-se, e logo emocionar-se com tanta graça.
No meio dessa imensidão contempla-se o dedo de Deus.
Estar diante das mais belas criações divinas: preenche, alegra, transforma.
Que maravilha é ver o mar, e o céu diante dele.
A água que o vento sopra, trás o cheiro da esperança.
Esse ritual - vento e mar - envolve, impressiona.
No meio de toda essa grandeza está um pequeno pensador.
Ele quer voar. Quer mergulhar no oceano, quer o céu alcançar.
Percebe o tamanho dele mesmo, e assim se põe a orar.
Como um grande amigo, ele fala com o Criador, ele começa a cantar.
No canto interiorano desse menino baiano há muito amor, há muito do mar.
Esse algo similar coloca diante desse pequeno ser
o que o Criador a ele unificou:
O cheiro de Deus.



Publicado no Recanto das Letras em 25/01/2010
Código do texto: T2051206
Anderson Cavalcanti
cavalcantianderson@hotmail.com

2 comentários:

evelize disse...

Amigo que talento singelo e suave nos seus poemas que com certeza refletem um pouco de você...
Parabéns Anderson não perca nunca seu dom com as palavras!
Simplesmente maravilhoso!

Fê-blue bird disse...

Um grande pensador, que quer voar e de certeza vai alcançar tudo a que se propõe!
Voe muito alto meu amigo, voe!
Beijinhos
fernanda